Biologia e Geologia na Escola

Blog de apoio e complemento às aulas de Ciências Naturais – Biologia e Geologia

Posts Tagged ‘Genes’

Descoberta Nova Função dos Genes Na Formação das Vértebras

Posted by BG em 27/10/2009

DNA GenesInvestigadores do Instituto Gulbenkian de Ciência (IGC), em colaboração com colegas na Holanda, descobriram que os genes Hox, responsáveis pela definição da identidade das vértebras da coluna, também determinam o seu número.

Este trabalho, publicado no último número da revista Developmental Cell, lança uma nova luz sobre patologias como a espinha bífida, uma malformação congénita rara em que a parte final da coluna vertebral fica aberta e se subdivide, em vez de se fechar.

“Os genes Hox são responsáveis por duas funções”, disse hoje à agência Lusa um dos autores do estudo, Moisés Mallo, investigador principal no IGC.

“De uns depende que aconteça o processo de formação de vértebras, sequencialmente, e de outros que essas vértebras tenham um número determinado, característico de cada animal”, explicou.

Se os genes que ordenam a paragem do processo forem activados antes do tempo devido, o esqueleto fica mais curto e podem ocorrer situações como a espinha bífida.

“O que se passa nesses casos é que a formação das últimas vértebras não é completa”, disse este médico galego que enveredou por uma carreira de investigação em Portugal.

Na sua perspectiva, embora a Medicina não saiba ainda como tratar a espinha bífida, o conhecimento da sua origem pode abrir caminho a algum tipo de intervenção.

Para descrever a actividade dos genes Hox, o cientista comparou os esqueletos de um homem e de uma cobra, dizendo que este também contém vértebras, mas num número muito superior.

Fonte: Diário Digital / LUSA

Leia o resto deste artigo »

Anúncios

Posted in Notícias | Com as etiquetas : , , , | Leave a Comment »

Investigadores Portugueses Caracterizam Genoma Inédito

Posted by BG em 22/10/2009

MexilhaoInvestigadores portugueses conseguiram fazer a primeira caracterização a nível mundial do genoma (transcriptoma) do mexilhão das fontes hidrotermais, permitindo criar a primeira base de dados sobre os genes deste animal, que vive no mar profundo.

 “A criação desta base de dados, a primeira a nível mundial, é um grande salto evolutivo na investigação porque vai permitir perceber os mecanismos de adaptação do animal a condições extremas de sobrevivência”, afirmou o investigador Raul Bettencourt, em declarações à Lusa.

Os genes deste mexilhão foram identificados e caracterizados num trabalho que é o primeiro no mundo de sequenciação do genoma de um animal das fontes hidrotermais de ambiente marinho profundo, além de ser o primeiro em Portugal realizado num invertebrado.

A investigação desenvolvida pelo Departamento de Oceanografia e Pescas (DOP) da Universidade dos Açores permitiu a aquisição de novos conhecimentos que podem vir a ter aplicação em áreas como a biotecnologia ou a medicina.

Em causa está a possível descoberta de genes com elevado valor biotecnológico ou de proteínas com propriedades anti-microbianas, que são utilizadas pelo animal para se defender dos microorganismos do meio ambiente em que vive.

No centro das atenções dos investigadores está o Bathymodiolus azoricus, um mexilhão que vive no campo hidrotermal Lucky Strike, a cerca de 1700 metros de profundidade, na região da crista médio-atlântica, a 200 milhas a sudoeste do Faial.

“Este estudo permitiu identificar todos os genes e proteínas induzidos em função do meio ambiente em que vive este animal, junto das emanações fluídicas provenientes do hidrotermalismo”, revelou Raul Bettencourt.

Desta forma, os investigadores ficaram a conhecer, do ponto de vista fisiológico, “como o animal se adapta às condições de um meio ambiente adverso”, caracterizado pela ausência de luz solar, elevados níveis de pressão hidrostática e de concentração de metais pesados e valores extremos de temperatura.

Fonte: Jornal Público

Leia o resto deste artigo »

Posted in Notícias | Com as etiquetas : , , , , , , | Leave a Comment »

Serão as Células-Tronco o futuro?

Posted by BG em 14/10/2009

Celulas-TroncoParece improvável, pelo menos num futuro próximo, que consigamos reconstruir-nos com células-tronco. Mas sim, está previsto que se consiga, a breve prazo, curar doenças até agora incuráveis, como o cancro, a diabetes ou o Parkinson.
O tipo de acção que as células-tronco podem realizar é, como é sabido, a sua especialização (convertem-se) em qualquer um dos tipos celulares normais, podendo assim substituir células danificadas no organismo.

O maior problema no desenvolvimento dos estudos com células-tronco assenta no conflito ético que supõe a utilização, fundamentalmente de embriões humanos, para a obtenção de células-tronco, sendo depois estes necessariamente redesenhados.

Este facto conduziu a que George Bush, em 2001, proibisse nos Estados Unidos o financiamento, com fundos públicos federais, a investigações com células-tronco, o que contribuiu para travar o desenvolvimento destes estudos.

Surgia há uns dias uma alternativa que trazia a esperança a muitas pessoas que dependem de uma evolução nestas investigações para poder curar-se: cientistas escoceses e canadianos publicaram um estudo na revista Nature, no qual expõem a descoberta de um processo para converter, de forma segura, outros tipos de células normais em células-tronco. Já antes se tinham obtido progressos em investigações deste género, mas para a transformação em células-tronco utilizavam-se vírus, para introduzir os genes necessários nas células. Claro que isto trazia alguns riscos acrescentados como a introdução de potenciais agentes cancerígenos, ou danificar o próprio DNA celular. 

O estudo agora publicado indica que só será necessário introduzir quatro genes, e que os mesmos são retirados uma vez finalizado o processo.

Leia o resto deste artigo »

Posted in Aulas, Diversos | Com as etiquetas : , , , , | Leave a Comment »